Governo do Tocantins publica edital com resultado preliminar da seleção de instituição para o gerenciamento do projeto Sexta Cultural

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) publicou na segunda-feira, 18, no Diário Oficial nº 6070, o Edital 06/2022 com o resultado preliminar das Organização da Sociedade Civil (OSC), para o gerenciamento do projeto Sexta Cultural.

De acordo com Edital, após seleção, processamento e Julgamento, foram classificadas quatro Organização da Sociedade Civil (OSC), sendo em 1º lugar, o Instituto Amazônia; 2º lugar, Instituto Verde Novo de Desenvolvimento Humano; 3º Lugar, Instituto Musical Artístico Tocantinense (MAT); 4º Lugar, Instituto Araguaia Tocantins.

 A Sectur informa também que, em virtude do ponto facultativo, o prazo de interposição de recursos segue até o dia 25/04, sendo que as análises dos recursos, homologação e publicação do resultado final estão previstas para o dia 26 a 05/04. Já o Termo de Colaboração e pagamento, está previsto para ser realizado no dia 09 de abril de 2022.

A OSC selecionada irá celebrar o Termo de Colaboração destinado à elaboração de Plano de Trabalho para realização de 18 edições da Sexta Cultural 2021/2022, sendo oito edições em Palmas e as outras 10 em cidades do interior do Estado. O projeto está previsto para iniciar a partir de junho de 2022.

O evento tem como objetivo promover e fomentar a produção e o intercâmbio cultural, buscando dar visibilidade às linguagens artísticas da música, circo, dança, teatro, à cultura popular e tradicional e aos artesãos tocantinenses, levando gratuitamente para o público de Palmas e cidades do interior do Estado músicas do cancioneiro popular do Estado e da nova geração da cena cultural tocantinense.

Sexta Cultural

O projeto Sexta Cultural é considerado um dos maiores cultural do Tocantins, que conta com diversas atrações gratuitas, entre shows, intervenções artísticas circenses, dança e manifestações populares, além de exposição e comercialização de artesanato e de comidas regionais.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar