Estudantes do Tocantins participam das atividades da Olimpíada Nacional de História

Cinco equipes do Tocantins estão participando da 5ª fase da Olimpíada Nacional em História (ONHB), cujas atividades estão sendo realizadas durante esta semana. Na 14ª edição da olimpíada se inscreveram mais de 73 mil estudantes, que formaram 18 mil equipes, e nas atividades que estão sendo realizadas esta semana, estão participando 22 grupos de alunos. Mais de 100 equipes formadas por estudantes tocantinenses participaram das etapas iniciais da OBHB.

A olimpíada conta com seis fases de atividades on-line e uma presencial, sendo que a 4ª e 5ª fase constam de realizações de tarefas. Para a fase final será classificada no mínimo 200 equipes.  A grande final será realizada de forma presencial, com data prevista para acontecer nos dias 20 e 21 de agosto, na Unicamp, em Campinas, São Paulo.

Devido à pandemia da covid-19 as edições da olimpíada dos anos de 2020 e 2021, foram realizadas totalmente on-line. 

Os conteúdos abordados nas provas e atividades da olimpíada são interdisciplinares, como geografia, literatura, arqueologia, patrimônio cultural, urbanismo e atualidades.

Os estudantes que alcançarem bom desempenho nas atividades da olimpíada terão a chance de concorrerem às vagas no curso de graduação em História da Unicamp, sem passar pelo vestibular.

A olimpíada é uma realização da Universidade Estadual de Campinas e participam estudantes de escolas públicas e privadas, matriculados no 8º e 9º do ensino fundamental e no ensino médio.

Experiências significativas

A professora Ana Lucia Silva, que leciona História no Centro de Ensino Médio Oquerlina Torres, em Guaraí, participou da olimpíada com quatro equipes, sendo que, três delas chegaram até a 4ª fase.

“Considero excelente a participação dos alunos, eles ficavam ansiosos pelo resultado que era divulgado nas segundas-feiras. É interessante porque eles passaram a comparar alguns textos estudados em sala de aula com os conhecimentos adquiridos nas pesquisas para responderem às questões da Olimpíada. Como professora, descobri o potencial em alunos que antes eu não havia enxergado”, frisou a professora Ana Lucia.

Outra experiência enriquecedora para os estudantes que participaram da 4ª fase foi a interação com alunos de outras regiões do país. “Eu participei com eles juntamente com um grupo de professores de vários estados, e foram discussões muito proveitosas. E percebemos que os estudantes tiveram um maior interesse pelos assuntos relacionados à colonização do Brasil e a condição da mulher na sociedade e com isso realizamos proveitosas discussões durante as nossas aulas”, comentou Ana Lucia.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar